Adolfo Brito entende que só a unidade de forças e mobilização poderá viabilizar a sequência da BR 448 em mais 31 quilômetros
Adolfo Brito entende que só a unidade de forças e mobilização poderá viabilizar a sequência da BR 448 em mais 31 quilômetros Taís Castro

Adolfo Brito entende que só a unidade de forças e mobilização poderá viabilizar a sequência da BR 448 em mais 31 quilômetros

Na reunião da Frente Parlamentar pela sequência da BR 448, em Portão, nesta segunda-feira (25), o deputado Adolfo Brito defendeu a unidade de esforços junto à Bancada Gaúcha para trabalhar pela liberação de recursos para o projeto técnico da obra e sua primeira etapa. A fase inicial é de 17 quilômetros, da BR 448 desde a entrada de Esteio até a Casa das Cucas, na RS 240, em Portão.

Conforme o parlamentar, há necessidade da soma de esforços da Bancada, pois há desde 2015 uma Emenda Constitucional que proíbe aumento de gastos para obras que não estavam programadas.

Enquanto se busca viabilizar a primeira fase, o Rio Grande do Sul poderá iniciar nova mobilização para o segundo trecho, que inicia na Casa das Cucas, passa por Estância Velha e sai na BR 116, pouco adiante da RS 239 (rodovia para Gramado). Brito considera que reuniões de mobilização devem continuar, e deve ser feito um trabalho direto com os deputados da Bancada Gaúcha, a fim de conseguir recursos do Ministério dos Transportes para o Dnit. “As obras da sequência só serão viabilizadas com o apoio de toda a Bancada. Agora é a hora de unir forças para a extensão da BR 448”, reiterou o parlamentar.

Juntamente com o deputado Adolfo Brito, estiveram na audiência pública em Portão, presidida pelo deputado Lucas Redecker, os parlamentares João Fischer, Ronaldo Santini e Tarcisio Zimmermann, além de prefeitos, vereadores e Associações Empresariais.

Adolfo Brito entende que só a unidade de forças e mobilização poderá viabilizar a sequência da BR 448 em mais 31 quilômetros